trupeolhodarua@gmail.com

1 de novembro de 2010






5ª Mostra de Teatro de Rua LINO ROJAS
Idealização: Movimento de Teatro de Rua de São Paulo - MTR/SP.


De 05 a 14 de Novembro de 2010, apresentações gratuitas de 22 grupos de teatro de rua de todo o Brasil.
PROGRAMAÇÃO

05/11 – SEXTA - FEIRA
20h – Cerimônia de Abertura e Homenagem ao MTP/PE
Local: Teatro Studio 184 (Praça Roosevelt, 184 – Consolação)
Fundado em Fevereiro de 1997 por Dulce Muniz, Dema de Francisco e Roberto Áscar, o teatro e sede do Núcleo do 184 é um importante espaço de criação e resistência cultural na cidade de São Paulo.
Informações: (11) 3259-6940 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 3259-6940      end_of_the_skype_highlighting nucleodo184@yahoo.com.br

HAVERÁ DEBATE APÓS CADA APRESENTAÇÃO
CENTRO
06/11 – SÁBADO
13:30h - Concentração
14h – Cortejo de Abertura
Local de saída: Praça do Patriarca - Centro
Encerramento do cortejo: Rua Teodoro Baima – Consolação

15h – Cia. Baitaclã (São Paulo – SP)Espetáculo: Anuário imaginário
Local da Apresentação: Rua Teodoro Baima – Consolação


ZONA LESTE
06/11 - SÁBADO
20h – Cia Estável de Teatro (São Paulo – SP)
Espetáculo: Homem, cavalo e sociedade anônima
Local da Apresentação: Arsenal da Esperança (Rua Doutor Almeida Lima, 900 – Brás)
Apoio Local: Cia. Estável de Teatro
Informações: (11) 8121-0870 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 8121-0870      end_of_the_skype_highlighting


ZONA NORTE
07/11 - DOMINGO
11h – Esquadrão da Vida (Brasília – DF)
Espetáculo: O filhote do filhote de elefante
Local da Apresentação: Praça Carlos Kozeritz.– Jd. Julieta)
Apoio Local: Núcleo Pavanelli, CICAS e Sinfonia de Cães

ZONA LESTE
07/11 – DOMINGO
16h – Grupo de Teatro Popular Vem Cá Vem Vê (MTP/PE)
Espetáculo : Quem ensinou o diabo a amassar o pão?
17h – Poesis – Grupo Cultural do Alto José do Pinho (MTP/PE)Espetáculo: Diásporas – uma dispersão da(s) humanidade(s)
Local das Apresentações: Praça do Casarão (ao lado da estação de trem Vila Mara/Jd. Helena
Apoio Local: Buraco d`Oráculo
Informações: (11) 8188-3670 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 8188-3670      end_of_the_skype_highlighting / 8152-4483
PRAÇA DO PATRIARCA - CENTRO
08/11 – SEGUNDA - FEIRA
12h – Oigalê CAT (Porto Alegre – RS)
Espetáculo: O Negrinho do Pastoreio
15h – IVO 60 (São Paulo – SP)Espetáculo: Sombras da Luz
18h – Arte da Comédia (Curitiba – PR)Espetáculo: Aconteceu no Brasil enquanto o ônibus não vem

09/11 – TERÇA - FEIRA
12h – Barracão Teatro (Campinas – SP)
Espetáculo: Circo do só eu
15h – La Cascata Cia Cômica (São José dos Campos – SP)
Espetáculo: O comecim das coisas
18h - TEAMU & COMPANHIA (MTP/PE)Espetáculo: Êta vida

10/11 – QUARTA - FEIRA
12h – La Mínima (São Paulo – SP)
Espetáculo: Reprise
15h – Companhia do Feijão (São Paulo – SP)Espetáculo: Reis de fumaça
18h – Circo Teatro Rosa dos Ventos (Presidente Prudente – SP)
Espetáculo: A farsa do advogado Pathelin

11/11 – QUINTA – FEIRA
12h – Trupe Olho da Rua (Santos – SP)

Espetáculo: Terra Papagalli
18h – Brava Companhia (São Paulo – SP)
Espetáculo: Este lado para cima – isto não é um espetáculo

12/11 – SEXTA - FEIRA
12h – Cia Forrobodó de Teatro e Cultura Popular (São José do Rio Preto – SP)
Espetáculo: O pavão misterioso
18h – In Bust - Teatro Com Bonecos (Belém – PA)Espetáculo: Fio de pão – a lenda da Cobra Norato

ZONA SUL
13/11 - SÁBADO
12h – Mamulengo da Folia (São Paulo – SP)
Espetáculo: A festa da Rosinha Boca Mole
Local da Apresentção: Sacolão das Artes – Av. Cândido José Xavier, 577 – Pq. Santo Antônio
Apoio Local: Brava Companhia
Informações: (11) 5819-2564 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 5819-2564      end_of_the_skype_highlighting e 5511-6561
16h – Núcleo Pavanelli de Teatro de Rua e Circo (São Paulo – SP)Espetáculo: O básico do circo
Apoio Local: Trupe Artemanha
Local da apresentação: Praça do Campo Limpo – Campo Limpo
Informações: (11) 5844-4116 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 5844-4116      end_of_the_skype_highlighting
ZONA LESTE
14/11 - DOMINGO
12h – Cortejo de Encerramento - O cortejo circulará por algumas ruas do bairro, retornando ao local de onde partiu.
Local de Saída: Centro Cultural Arte em Construção
Av. dos Metalúrgicos, 2100 – Cidade Tiradentes
13h – Grupo IFÁ-RHADHÁ de Art’Negra (MTP/PE)Espetáculo: Mercadores de liberdade
14h – Grupo Arteiros (MTP/PE)
Espetáculo: A herança de nós todos
Local das apresentações: Praça 65 próximo ao Terminal Velho - Centro Cultural Arte em Construção.
Informações: (11) 2282-3801- 2285-5699
pombas.urbanas@terra.com.br

Sobre a Mostra
A Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas, já faz parte do calendário cultural de São Paulo. Ela nasce do desejo do Movimento de Teatro de Rua de São Paulo, levar ao conhecimento público os grupos que pesquisam e trabalham com esta linguagem e oferecer uma programação gratuita, diversificada e de qualidade, de maneira a contribuir com a difusão e a valorização do fazer teatral em espaços públicos abertos.

Os seminários e encontros que ocorrem durante a Mostra têm como principal objetivo unir os fazedores de teatro de rua, principalmente aqueles ligados às manifestações da arte popular. Neste processo de união e discussão, os grupos participantes reforçam suas identidades, seus elos profissionais, priorizando, sobretudo, temas concernentes à prática do teatro de rua e de seus aspectos: histórico, social, técnico, estético, organizacional, bem como sobre seus modos de produção e posicionamento quanto às políticas públicas de cultura.

Sobre o MTR/SP
O Movimento de Teatro de Rua de São Paulo - MTR/SP, desde sua criação, em 2002, agrega diferentes grupos e companhias de teatro de rua, pensadores e afins, visando a construção de políticas públicas permanentes que garantam a continuidade de pesquisa, produção e circulação do teatro de rua na cidade, se espalhando pelo interior do estado e litoral.
O Movimento propõe ações que possibilitem reflexões sobre o teatro de rua em âmbito nacional, assim como sua relação com as cidades. Os integrantes do MTR/SP defendem a valorização do espaço público aberto como local de criação, expressão e encontro, compreendendo assim que este espaço torna-se ambiente propício ao exercício da cidadania plena.

Atribuir novos significados aos espaços públicos e à vida social é uma necessidade do homem, sobretudo do homem urbano. A arte feita nas ruas, e aqui o teatro de rua, é uma das maneiras de tornar isso possível. Quando se retira, ainda que por um lapso de tempo, o cidadão de sua correria, permitindo-lhe fruir, rir, sonhar e ser crítico, permitindo assim que a arte seja parte significativa de sua vida. Por intermédio de tal procedimento, a rua deixa de ser apenas espaço de trânsito e converte-se em território de troca, de intercâmbio de experiência.


Lino RojasO diretor teatral Lino Rojas (1942-2005), dá nome à Mostra em virtude de sua pesquisa e atuação nas ruas da cidade de São Paulo. Foi um dos pioneiros da pesquisa em teatro de rua no Brasil. Em São Paulo, já em 1979 atuava com o Grupo Treta, formado por jovens da USP – Universidade de São Paulo. Lino Rojas foi formado pelo INSAD – Instituto Superior de Arte Dramática (Lima-Peru). Estudou ainda, com renomados diretores, dramaturgos e pesquisadores teatrais como Julian Beck, Enrique Buenaventura, Atahualpa del Cioppo , e Pablo Neruda entre outros. Em São Paulo ministrou diversos cursos e desenvolveu muitos projetos nesta área , dentre os quais cabe destacar o “Semear Asas“, de 1989, no bairro de São Miguel Paulista (zona leste de São Paulo), que deu origem ao Pombas Urbanas, grupo que dirigiu por quinze anos.
Em novembro de 2005, Lino Rojas foi homenageado in memorian pelo Ministério da Cultura com a medalha de Ordem ao Mérito Cultural, um reconhecimento do Governo Federal por sua contribuição à cultura brasileira.

Homenageado da 5ª EdiçãoO Movimento de Teatro Popular de Pernambuco - MTP/PE resiste por meio de ações que propiciam levar o questionamento e a reflexão à população do Recife-PE, objetivando tratamento digno dos gestores públicos para com os grupos de teatro popular.
"Somos resistentes. Lutamos contra os absurdos cometidos por aqueles que se autodenominam ‘gestores públicos’. Não estamos mortos... por isso seguimos em frente disponibilizando nossos trabalhos em busca de dias melhores.”
Nos seus 25 anos de existência, o MTP-PE já realizou encontros, mostras, festivais e vivências que, além de contemplarem milhares de pessoas, discutiram política cultural e o fazer artístico em seus aspectos técnicos e estéticos. O Movimento vem colaborando para que a população em geral, sobretudo as camadas populares, tenham acesso aos bens simbólicos, por isso seus integrantes escolheram a rua como espaço cênico privilegiado, de maneira a contribuir para que as pessoas tenham uma nova leitura de mundo a partir da arte teatral.
“Hoje estamos nas ruas - de novo, agora e sempre – denunciando as dores, as agonias, os subterfúgios, mais ainda, sobrevivendo, resistindo, criando e lutando com as nossas armas (o teatro, a música, a poesia e a dança), objetivando fortalecer o nosso bem maior: a nossa arte popular.”
Hoje, o movimento conta com a participação de oito grupos: Amanhã Eu Digo o Nome; Arteiros; Grupo Coquearte; Grupo de Teatro Popular Vem Cá, Vem Vê; Drão de Teatro; Ifá-Rhadha de Art’Negra; POESIS - Grupo Cultural do Alto José do Pinho; TEAMU e Cia.


Sobre os grupos


Grupos do Movimento de Teatro Popular de Pernambuco - MTP/PE

Grupo de Teatro Popular Vem Cá Vem Vê (MTP/PE)
Espetáculo: Quem ensinou o Diabo a amassar o pão?
Sinopse: O espetáculo mostra que o capeta é apontado como justificativa para todas as atitudes negativas cometidas pelos homens, mas, o próprio capeta contesta, procurando os responsáveis. Desse modo, ele percorre o mundo falando com tipos populares, travando uma discussão sobre a relatividade entre o bem e o mal.
Ficha Técnica
Direção: Alexandre Menezes
Figurino, adereços e maquiagem: O Grupo
Cenário: Charles Medeiros
Elenco: Alexandre Menezes, Ana Paula Cordeiro, Charles Medeiros, Jonatas Lima, Lucas José, Pablo Dantas.
alexandrevemca@hotmail.com

Poesis – Grupo Cultural do Alto José do Pinho (MTP/PE)
Espetáculo: Diásporas – uma dispersão da(s) humanidade(s)
Sinopse: O espetáculo retrata a dor dos povos que se evadiram de suas terras: negros, judeus, índios e nordestinos – que deixaram para trás famílias, fome, pobreza e misérias – ressaltando a capacidade humana em adaptar-se a novos ambientes e reconstruir suas vidas.
Ficha Técnica
Coordenação: Jailson Oliveira
Música: Gerson Braga e Igor Nestor
Figurino: Magda Santiago e Bélgica Soares
Poesias: Integrantes do Grupo Poesis
Elenco: Jailson Oliveira, Magda Santiago, Gerson Braga, Bélgica Soares, Igor Nestor, Érico Barreto, Rafael Freitas.
poesissonorus@yahoo.com.br


TEAMU & COMPANHIA (MTP/PE)
Espetáculo: Êta vida
Sinopse: Adaptado do Bumba-Meu-Boi pernambucano (do Mestre Antonio Pereira e seu “Boi Misterioso”) e utilizando a linguagem de Teatro de Rua, o espetáculo traz como tema central a discussão do exercício da cidadania, enfocando e propondo um aprofundamento em temas como: reforma agrária; saneamento básico e moradia; trabalho e direito a vida.
Ficha Técnica:
Criação Roteiro/texto: Teamu & Companhia
Direção Cênica: Anderson Guedes
Direção Musical: Sergio Diniz
Elenco: Anderson Guedes, Carlos Fernandes, Josafá Manoel, Sergio Diniz, Valéria Félix.
teamuecia@hotmail.com

Grupo IFÁ-RHADHÁ de Art’Negra (MTP/PE)
Espetáculo: Mercadores de liberdade
Sinopse: O espetáculo conta, por meio de expressões afro, cenas e textos, as ligações com o passado histórico do negro e o surgimento do homem no àiyé, como a África é o “ventre fértil do mundo”. Ao mostrar o negro no cotidiano de hoje, buscando o entendimento da auto-afirmação, o espetáculo é uma exaltação a Zumbi dos Palmares, Malunguinho, Solano Trindade, Dona Santa, Mestre Luiz de França, Dom Helder Câmara, dentre outras personalidades, que contribuíram para um mundo mais justo.
Ficha Técnica
Direção: Coletiva
Figurino, adereços e maquiagem: Ivo Rodrigues, Adriana Barros, Adriana Correia, Wanessa Kelly
Cenário: Ivo Rodrigues, Adriana Barros
Elenco: Lucas José, Marcia Maria “Marilia Marley”, Adriana Barros “Drica Barros”, Ivo Rodrigues
Programação visual: Ginaldo Pereira
Efeitos sonoros: Ivo Rodrigues, Leonardo Soares, Lucas José
Colaboradores eventuais: Wanessa Kelly, Paula Alves, Wagner Matias
ifarhadha@hotmail.com

Grupo Arteiros (MTP/PE)
Espetáculo: A herança de nós todos
Sinopse: O espetáculo trata dos conflitos entre oprimidos e opressores, e de como se pode passar de um para outro. Para retratar tais conflitos, o espetáculo recria situações do cotidiano por meio da história de Bronca Mão de Vaca Portonha, que manda e desmanda em seu marido, Singelo, e do Sr. Tosco Burrinando Que Nada Pensa de Oliveira Junior, que além de viver a procurar emprego, também manda e desmanda em sua mulher, Singela.
Ficha Técnica
Roteiro e Direção: O grupo
Figurino, adereço e maquiagem: O grupo
Elenco: Roberta Lúcia, Ivo Rodrigues, Leo Soares, Lucas José, Luiz Filho,
luladerua@hotmail.com

Grupos Convidados
In Bust - Teatro Com Bonecos (Belém – PA)
Espetáculo: Fio de pão – a lenda da Cobra Norato
Sinopse: A peça recupera do imaginário popular a história de uma cabocla que, atraída por um cobrão “embruxado“, dá a luz a duas cobras: Norato e Caninana. Os irmãos têm sinas diferentes: Caninana de ser má, enquanto Norato de ter de encontrar alguém que possa desencantá-lo para virar gente. A lenda, transformada em cordel, é contada por uma família nordestina mista, que migrou para o norte (assim como o cordel), o violeiro Cego Jurandir, sua mulher, paraense, e o filho, personagens dos atores-manipuladores. A encenação se desenvolve num paralelo de situações, e mistura a lenda com o cotidiano cômico desta família, proporcionando uma identificação direta com qualquer idade.
Ficha Técnica
Atores e Manipuladores: Adriana Cruz, Anibal Pacha e Paulo Ricardo Nascimento.
Figurino: Anibal Pacha
Confecção de figurino: Anibal Pacha
Cenário, adereços e bonecos: In Bust
Sonoplastia: In Bust
Assistente de palco: Cristina Costa e Iris Cruz Nascimento
Texto: David Matos e Paulo Ricardo Nascimento
Direção: Anibal Pacha
Produção: In Bust – Teatro com Bonecos
inbust@inbust.com.br


Esquadrão da Vida (Brasília – DF)
Espetáculo: O filhote do filhote de elefante
Sinopse: O texto é uma adaptação livre de Ary Pára-Raios e do Esquadrão da Vida para o texto O filhote de elefante, de Bertolt Brecht. A peça, de forma metateatral, mostra o cotidiano de uma trupe que tenta finalizar uma montagem, e revela ao público um pouco do processo do trabalho artístico, ao tematizar a construção e a modificação da realidade vivida como obra conjunta da criação social.
Ficha Técnica
Adaptação livre: Ary Pára-Raios e do Esquadrão da Vida para o texto O filhote de elefante de Bertolt Brecht.
Direção: Maíra Oliveira
Com os atores-músicos-acrobatas: Caísa Tibúrcio, Gabriel Preusse, Joana Vieira, Maíra Oliveira e Vinícius Santana.
Figurino/Cenário: Nina Coimbra e grupo.
Programação Visual: Ico Oliveira
Produção: Tatiana Carvalhedo
esquadraodavida@gmail.com


Oigalê CAT (Porto Alegre – RS)
Espetáculo: O Negrinho do Pastoreio
Sinopse: Esta é a terceira e última parte do projeto de pesquisa intitulado Trilogia Pampiana. De forma mais direta que nos espetáculos anteriores, o texto trata de questões sociais, sobretudo, por ser uma lenda abolicionista. Um negro escravo perde a corrida de cavalos na qual seu senhor apostou muito dinheiro. É cruelmente torturado e jogado em um formigueiro, onde Nossa Senhora o resgata. Como decorrência disso, passa a ser conhecido como um auxiliador na procura de coisas perdidas.
Ficha Técnica
Texto: Simões Lopes Neto
Adaptação: Hamilton Leite
Direção: Sergio Etchichury
Atores: Di Machado, Giancarlo Carlomagno, Hamilton Leite, Paulo Brasil, Vera Parenza.
Músicas: Gustavo Finkler
Máscaras: Ricardo Vivian
Figurino: Vera Parenza
Adereços: Oigalê CAT
Arte Gráfica: Vera Parenza
Ilustração: Paulo Martins Fontes
Produção e execução: Oigalê CAT
oigale@terra.com.br


Arte da Comédia (Curitiba – PR)
Espetáculo: Aconteceu no Brasil enquanto o ônibus não vem
Sinopse: Num lugar perdido do país moram Dona Josefina e suas duas filhas, Amarinda e Miranda. Um dia, chega ao lugar o Coronel Vicente Capador, acompanhado de seu criado Saci. Eles viajam em direção ao porto de Santos, onde Capador pretende vender uma preciosidade que capturou na Floresta Amazônica: trata-se do último índio do Brasil... Para conseguir realizar o seu grande negócio, terá de dar conta das armadilhas que Saci inventa.
Ficha Técnica
Texto: Roberto Innocente e Grupo Arte da Comédia
Direção Artística: Roberto Innocente
Diretora de Produção: Ana Rosa Genari Tezza
Elenco: Ana Rosa Genari Tezza, Tatiane, Cléber Borges, Alaor de Carvalho, Janine de Campos, Susana Bueno, João Graff.
Assistência de Direção: Ana Rosa Tezza
Direção Musical: Paulo Demarchi
Cenário, Adereços e Máscaras: Roberto Innocente
Cenotécnico: Alfredo G. Filho
Figurino: Mônica Dioconde, Amábilis de Jesus e Grupo Arte da Comédia
Costura: Maria do Rocio Guarize
Design Gráfico: Felipe Gallarzza
tezza.anarosa@gmail.com

Grupos de São Paulo
Cia Baitaclã (São Paulo – SP)
Espetáculo: Anuário imaginário
Sinopse: O fio condutor da história é o calendário que leva a percorrer as diversas manifestações populares do Brasil, de janeiro a dezembro. Nessa viagem, o público é conduzido por divertidas figuras a vivenciar festejos, relembrando e descobrindo canções, costumes e tradições de nosso povo.
Ficha Técnica
Criação e Concepção: Cia Baitaclã
Texto: Sabryna Mato Grosso
Direção: Heraldo Firmino
Elenco: Heraldo Firmino, João Invenção, Monique Franco, Sabryna Mato Grosso
Músicas: Heraldo Firmino e Canções de Domínio Popular
Figurinos e Adereço: Denise Guilherme & Sabryna Mato Grosso
ciabaitacla@ciabaitacla.com.br


Cia Estável de Teatro (São Paulo – SP)
Espetáculo: Homem, Cavalo e Sociedade Anônima
Sinopse: O espetáculo apresenta um cruzamento de situações sobre trabalho, moradia e consumo, costurado pela fábula de um homem animalizado e explorado em seus esforços por sobrevivência, como metáfora das impossibilidades, ilusões e contradições estampadas em nosso cotidiano.
Ficha Técnica
Elenco: Daniela Giampietro, Nei Gomes, Osvaldo Hortêncio, Osvaldo Pinheiro, Sandra Santanna, Di Marina e Andressa Ferrarezi.
Operador de Luz: Luíz Calvo
Contra –regra: Zeca Volga e Maurício Hiroshi
Produção: Cia. Estável de Teatro
Operadora de som: Flávia Morena
ciaestaveldeteatro@gmail.com


IVO 60 (São Paulo – SP)
Espetáculo: Sombras da luz
Sinopse: A peça traz histórias bonitas de quem já perdeu tudo, menos a sensibilidade. Gente que acredita que “a buniteza é compartilhar os fracassos”. Chegar, casar, ter filhos, morrer. A sabedoria na loucura, o riso na tragédia, a liberdade no fracasso. E assim, de perto, a vista não vê mais onde começa a luz e onde termina a escuridão.
Ficha Técnica
Direção: Silvia Leblon
Dramaturgia: IVO 60 e Silvia Leblon
Elenco: Ana Flávia Chrispiniano, Felipe Sant’Angelo, Mariana Leite, Pedro Felicio e Pedro Granato.
Direção Musical: Amilcar Farina
Produção: Júlia Barnabé
Cenário: Luiz Ricardo Florence e Gabriela Tamari
Figurino: Oficina 2+
Preparação Corporal: Xica Lisboa
Treinamento: Ricardo Pucceti – LUME
juliabarnabe@gmail.com

Barracão Teatro (Campinas – SP)
Espetáculo: Circo do só eu
Sinopse: O majestoso Circo do Sol, com todas as suas atrações fenomenais, aceita prazerosamente o convite para se apresentar na cidade até que recebe outra proposta muito mais lucrativa e decide cancelar, de última hora, a apresentação do espetáculo. O palhaço Zabobrim, vem até vocês, tentar apresentar sozinho o grande espetáculo!
Ficha Técnica
Criação, Direção e atuação: Esio Magalhães (Palhaço Zabobrim)
Produção Executiva: Suzana Santos
Produção: Barracão Teatro
Técnico: Fernando Henriques
barracaoteatro@barracaoteatro.com.br


La Cascata Cia. Cômica (São José dos Campos – SP)
Espetáculo: O comecim das coisas

Sinopse: Inspirado no livro Gênesis e na cultura popular do Vale do Paraíba, a peça reconta o mito universal da criação do mundo e utiliza elementos da cultura regional, partindo da hipótese de que as primeiras montanhas do mundo formaram o Vale do Paraíba. O primeiro rio, “fruto da lágrima divina” foi o Paraíba do Sul, Deus se inspirou na beleza de suas primeiras obras do Vale para dar vida ao homem, a mais especial de suas criaturas.
Dramaturgia e direção: Marcio Douglas
Direção musical: Paulo Williams
Figurinos: Eva Siellawa
Cenário: Marcio Douglas
Iluminador: Daniel Augusto
Produção: Glauce Carvalho
Elenco: Paulo Williams, Marcio Douglas, Glauce Carvalho, Eva Siellawa.
contato@lacascata.com.br


La Mínima (São Paulo – SP)
Espetáculo: Reprise
Sinopse: Ao chegarem no local de sua apresentação, dois palhaços descobrem que foram contratados para o mesmo local, no mesmo horário, pela mesma pessoa. Depois de infrutíferas tentativas de provar um ao outro sua prioridade no picadeiro tomam uma decisão: por honra de seu fiel público, realizarão este trabalho juntos.
Ficha Técnica
Elenco: Domingos Montagner e Fernando Sampaio
Direção, Concepção e Cenografia: Domingos Montagner e Fernando Sampaio
Supervisão Geral: Leris Colombaioni
Música Original: Marcelo Pellegrini
Assessoria de Reprises Clássicas: Mário Bolognesi
Figurino / Adereços: Inês Sacay
Direção de Produção e Administração: Luciana Lima
Produção: La Mínima
laminima@laminima.com.br

Companhia do Feijão (São Paulo – SP)
Espetáculo: Reis de fumaça
Sinopse: Espetáculo composto de fragmentos de danças dramáticas populares, de relatos de personalidades ligadas a estas manifestações, de documentos históricos relacionados à escravidão no Brasil, de poesias e músicas populares de diversas origens e de recriações de experiências pessoais do elenco. Busca propiciar aos atores da companhia e aos espectadores uma experiência diferente e profunda em relação ao fazer teatral convencional.
Ficha Técnica
Direção e Dramaturgia: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
Direção Musical: Renata Amaral e Julio Maluf
Figurinos: Luiz Augusto dos Santos
Elenco: Fernanda Haucke, Flávio Pires, Guto Togniazzoto, Pedro Pires, Vera Lamy e Zernesto Pessoa
feijao@companhiadofeijao.com.br


Circo Teatro Rosa dos Ventos (Presidente Prudente – SP)
Espetáculo: Farsa do advogado Pathelin
Sinopse: O espetáculo propõe uma saborosa fusão entre circo e teatro. Utilizando o jogo do palhaço, acrobacia, malabarismo, pernas de pau e música ao vivo, o grupo conta a história do advogado Pathelin, um grande trapaceiro, que diante de sua ruína financeira aplica um golpe em Guilherme Côvado, renomado comerciante de tecidos. A surpresa da montagem fica a cargo da inserção de conflitos paralelos, vividos entre os palhaços durante a encenação.
Ficha Técnica
Autor: Anônimo
Direção: Roberto Rosa
Cenografia: Criação Coletiva
Música original, operação e criação da sonoplastia: Robson Toma
Figurinos: Criação Coletiva
Elenco Atores: Felipe Madureira, Fernando Ávila, Gabriel Mungo, Robson Toma, Tiago Munhoz
Técnicos: Luis Paulo Valente e Antônio Sobreira
circoteatrorosadosventos@yahoo.com.br


Trupe Olho da Rua (Santos – SP)
Espetáculo: Terra Papagalli
Sinopse: O espetáculo conta a história de um degredado do início do século XVI, tido como o primeiro rei do Brasil: o bacharel de Cananéia. Terra Papagalli estabelece um diálogo crítico com os valores éticos que percorrem nossa pátria mãe, do seu “descobrimento” aos dias de hoje.
Ficha Técnica
Autores: José Roberto Torero e Marcus Aurellius Pimenta
Adaptação: Zeca Sampaio e Trupe Olho da Rua
Orientação do tema: Zeca Sampaio
Direção: Caio Martinez Pacheco
Atores: Alan Plocki, Anna Fecker, Caio Martinez Pacheco, João Luiz Pereira, João Paulo Pires, Raquel Rollo e Rogério Ramos
Equipe Técnica: Maurício Rayel
Figurinos: Sergio Guerreiro
Assitentes de figurinos: Ana Maria Silva Guerreiro, Raquel Queiroz e Rose Diniz
Adereços: Márcia Alves e Iuri Guerreiro
Cenário e Sonoplastia: Trupe Olho da Rua
Músicas Originais: Zeca Sampaio, Alan Plocki, Raquel Rollo, Sergio Argento e Rogério Ramos
Preparação Vocal: Priscilla Rodrigues Gonçalves (Wendy) e Guilherme Marino
Preparação Corporal: Míriam Carbonaro
Produção: Raquel Rollo e Caio Martinez Pacheco
Participação Especial: Bujarrona Road (Kombi 96)
trupeolhodarua@gmail.com



Brava Companhia (São Paulo – SP)
Espetáculo: Este lado para cima – isto não é um espetáculo

Sinopse: A ordem e o progresso fundamentam o surgimento de mais uma cidade, e os seus habitantes vivem em razão do trabalho e sonham com um futuro de felicidade. Uma crise, causada pelos seus próprios dirigentes, se abate sobre essa metrópole e ameaça a ordem estabelecida. Por conta disso, os mesmos dirigentes constroem o “mais avançado artefato da tecnologia humana”: A Bolha – que do céu vigiará tudo e todos, para manter as coisas como sempre foram.
Ficha Técnica
Criação: Brava Companhia
Direção e Dramaturgia: Fábio Resende e Ademir de Almeida
Atores: Cris Lima, Débora Torres, Henrique Alonso, Joel Carozzi, Luciana Gabriel, Marcio Rodrigues, Rafaela Carneiro, Sérgio Carozzi.
Reserva: Maxwell Raimundo
Cenários, adereços e figurinos: Cris Lima, Débora Torres, Joel Carozzi, Marcio Rodrigues, Rafaela Carneiro, Sérgio Carozzi
Concepção Sonora: Brava Companhia
Produção: Kátia Alves
Assistente de Produção: Luciana Gabriel, Max Raimundo.
bravacompanhia@terra.com


Cia Forrobodó de Teatro e Cultura Popular (São José do Rio Preto – SP)
Espetáculo: O pavão misterioso
Sinopse: Baseado no folheto de cordel O romance do pavão misterioso, obra-prima de José Camelo de Melo Resende, a peça narra a saga de Evangelista, um jovem corajoso que se apaixona pela condessa da Grécia, filha de um conde que a mantém aprisionada em um quarto de sobrado. Cruel, o conde permite que sua filha apareça uma única vez ao ano para ser admirada pela população. Sabendo disso, Evangelista se lança na aventura de conquistar a condessa e, nesse meio tempo, encontra um cientista que o ajuda a construir um misterioso invento que irá auxiliá-lo em sua aventura.
Ficha Técnica
Texto: Baseado no folheto de literatura de cordel O romance do pavão misterioso de José Camelo de Melo Resende.
Direção: Cia. Forrobodó de Teatro
Elenco: Aline Alencar e Marcelo de Castro
Direção Musical: Marcelo de Castro
Cenário: Cia Forrobodó de Teatro e Well Andrade
Adereços, bonecos e maquiagem: Cia. Forrobodó de Teatro
Figurinos: Aline Alencar
Produção: Cia. Forrobodó de Teatro
Fotos: Ruy Barbosa Jr.
contato@ciaforrobodo.com.br


Mamulengo da Folia (São Paulo – SP)
Espetáculo: A festa da Rosinha Boca Mole
Sinopse: O Coronel Libório celebra o casamento de sua filha Rosinha Boca Mole com o vaqueiro Benedito em uma grande festa. Eis que o conflito se estabelece: o coisa ruim, o fut, como é chamado o diabo, invade a festa impedindo o casamento e obrigando Rosinha a casar-se com ele.
Ficha Técnica
Brincante: Danilo Cavalcante
Músicos: Trio Agrestino
mamulengo_canhotinho@yahoo.com.br

Núcleo Pavanelli de Teatro de Rua e Circo (São Paulo – SP)
Espetáculo: O Básico do Circo
Sinopse: Uma trupe circense tem em sua companhia uma nova bailarina, desastrada e trapalhona. Os palhaços fazem de tudo para conquistá-la, enfrentando até mesmo o dono do circo. Entre uma reprise e outra, a trupe apresenta seus números de perna de pau, chicote, malabares e pirofagia e, ao final, a grande questão: quem ficará com a bailarina?
Ficha Técnica
Texto: reprises clássicas adaptadas por Simone Brites Pavanelli e Marcos Pavanelli
Direção: Marcos Pavanelli
Elenco: Anderson Areias, Dany Ivan, Lucas Branco, Marcella Brito, Marcos Pavanelli e Simone Brites Pavanelli
Direção musical: Charles Raszl
Produção: Simone Brites Pavanelli
pavanelli@nucleopavanelli.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o interesse por nosso trabalho, acompanhe a programação!
trupeolhodarua@gmail.com

Abraços

Trupe Olho da Rua